Festa do Livro

Festa do Livro
Seja bem-vindo.
Neste blog daremos conta das nossas actividades, palestras, exposições, etc.

Visite-nos e comente, sempre que lhe aprouver.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Hora do Conto: "Damião, a toupeira furacão"

"Damião, a toupeira furacão" de Anna LLenas, foi a história escolhida para esta Hora do Conto, sábado, 10 de Fevereiro.
Está tudo sossegado debaixo do bosque até que Damião, a toupeira furacão, acorda! Ele não tem sossego e de um lado para o outro, de cima para baixo, não pára um segundo! É distraído, perde tudo e os amigos na escola chamam-lhe tantas que ele já não sabe quem é. A professora e os pais estão preocupados e o pior, é que em breve tem que apresentar um trabalho de final do ano...
Será que consegue com a ajuda de Berta, a feiticeira do bosque? Esta é a inquietante pergunta da qual só ficarás a saber a resposta, se passares na nossa biblioteca para leres ou requisitares este maravilhoso livro!
A biblioteca agradece mais uma vez a presença e participação de todos os presentes e fica à vossa espera para a próxima Hora do Conto.









sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Tertúlia ao Serão "As Janeiras"

"As Janeiras" foi o tema escolhido para esta tertúlia deste mês de Janeiro.
Começámos por recordar alguns momentos vendo fotografias do último encontro "Cantar as Janeiras", que se realizou no Cineteatro de Cerveira, no dia 14 de Janeiro deste mês.

Depois de abordármos o tema das Janeiras em relação às suas origens pagãs, fazendo referência ao Deus Jano, figura mítica dos romanos, bem como do "Cantar dos Reis" a partir do Cristianismo, recordámos como antigamente se preparavam e como cantavam, grupos de amigos e vizinhos com mais dificuldades, à porta das famílias mais abastadas, desejando um bom Ano Novo e mais alguma coisa que tivesse sobrado das Festas do Natal e Ano Novo, para assim aquecer um pouco mais os corpos e as almas!
Não pensem que era fácil manter esta tradição do Cantar as Janeiras! Por isso também conversamos sobre neste assunto. Tudo tinha que ser muito bem pensado para que as janeiras recebidas fossem de valor. No grupo, só cantava a sério quem era portador de uma boa voz e todos os outros só iam à dobra repetindo pequenos versos do refrão, mesmo assim em voz baixa para que não houvesse qualquer desafino. Quanto aos restantes, tocavam os que sabiam e os outros, acompanhavam com palmas. Começavam por saudar o patrão da casa com muitos elogios à mistura. Depois vinha a saudação da patroa enaltecendo a sua beleza e a sua bondade. Depois seguiam-se as saudações para os filhos. Caso tivessem visitas convinha saber os nomes das visitas presentes para que também tivessem direito a um verso cantado. Claro que tudo era tocado e cantado em quadras feitas só mudando os nomes das pessoas conforme a casa onde iam pedir as Janeiras.
Se recebessem alguma coisa depois de cantar, cantavam os versos de agradecimento, caso contrário cantariam os versos de desagrado, como é compreensível!

De seguida e para reviver velhos tempos,  lemos o conto "Noite de Reis" do livro "Pedaços de Memória", Vol. II, coordenado por Maria José Areal.

Para finalizar em grande,  foi a vez de todos nós cantarmos músicas de Janeiras e de os utentes presentes de cada uma das IPSS´s cantarem as músicas que apresentaram no Cineteatro de Cerveira da nossa Vila, no dia 14 de Janeiro, no já tradicional encontro "Cantar as Janeiras".

A Biblioteca Municipal agradece a presença e a participação de todos e deseja que o Ano Novo que agora começou, seja de muita saúde e felicidade para todos vós!
















quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Hora do conto "O Nabo Gigante"

Do autor Alexis Tolstoi, foi escolhido  o conto original "O nabo gigante" para  a última Hora do Conto deste mês de Janeiro, realizado no dia 27.

Um conto maravilhoso que acompanha a  vida atribulada de um casal simpático de velhinhos na  labuta da vida no campo juntamente com os seus animais da quinta. Uma história original que nos mostra a importância da unidade nos momentos mais difíceis e ao mesmo tempo, o valor e a força que o querer tem!

Depois da história contada, trabalhada e compreendida, foi a vez da parte activa. Todos pintámos e recortámos os personagens da história e fizemos uma colagem ordenada conforme o conto no cenário da quinta onde nasceu um nabo gigante!

A Biblioteca, agradece mais uma vez a vossa presença e colaboração. Até à próxima!










terça-feira, 23 de janeiro de 2018

"No risco da sombra em 365 dias"


O espectáculo de teatro de sombras "No risco da sombra em 365 dias" teve como público alvo todos os alunos do concelho que frequentam o Ensino pré-escolar e Famílias.

Este espectáculo, pensado pela Associação Comédias do Minho e realizado pelos colaboradores desta Biblioteca Municipal, Paula Cantinho e Rui Romeu, esteve em cena de 18 a 22 de Janeiro, com duas sessões diárias e uma sessão para as famílias, no sábado dia 20 às 11.00 horas.

Um espectáculo de sombras, imagens e sons, através das quais viajamos no tempo, atravessando assim as várias estações do ano com todas as suas diferenças, explorando desta forma a imaginação do espectador dando a ideia de passagem e de transformação nos lugares que habitamos.

Parabéns a todos os colaboradores locais dos cinco concelhos envolvidos pelas Comédias do Minho, que nos aproximam com grande sabedoria da expressão dramática e diversas formas de leitura.
Este espectáculo contou com o envolvimento dos Concelhos e Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Paredes de Coura, durante a sua concepção e, nos respectivos concelhos, na sua apresentação aos públicos locais.























terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Hora do Conto "A árvore generosa"

"A árvore generosa" um maravilhoso livro de Shel Silvestein, escrito em 1964,  que se tornou num clássico da literatura infanto-juvenil, traduzido em mais de trinta línguas em todo o mundo, foi o conto escolhido para este sábado dia 13 de Janeiro.

"Era uma vez uma árvore... que amava um menino", começa assim esta comovente história.
Todos os dias o menino apanhava as suas folhas e sonhava com elas, subia o seu tronco, balançava-se nos seus ramos, comia as suas maçãs, descansava à sua sombra e a árvore sentia-se feliz.
Mas o tempo passou e o menino cresceu....

Depois de contada a história e uma pequena conversa sobre a mesma, em busca da sua moral, passámos às actividades em que exercícios de escrita e memória relativas ao conto fizeram parte.

Obrigado pela vossa presença e até breve!











quarta-feira, 10 de janeiro de 2018


E porque hoje é sábado, dia 6 de Janeiro, e é o dia de Reis, nada melhor de que ouvir a história  intitulada "Uma aventura maravilhosa", do livro "A minha Bíblia em Histórias" de Renita Boyle.

"- Olhem, uma nova estrela!"
E assim partiram numa grande aventura os 3 Reis Magos.
E se mais quiseres saber
o livro deves vir ler!